R$35.00 R$29.75


Back Cover

Trazendo textos marxistas clássicos e inéditos em português, como de Leon Trótski, C. L. R. James e George Breitman, além de contribuições inéditas dos organizadores, esse livro procura traçar um panorama das relação orgânica entre capitalismo e racismo, mostrando como o preconceito racial tem sua origem na justificativa do comércio escravocrata capitalista e discutindo como os revolucionários encaramas complexas imbricações da luta antirracista e anticapitalista – partes de um mesmo combate contra a exploração e a opressão.

Além do debate teórico e programático, o livro traz também um poderoso retrato das lutas antirracistas na África do Sul, em que as mulheres negras foram a linha de frente do combate à política racista de Estado do apartheid. Também traz um relato vivo da batalha que deram os oposicionistas de esquerda no interior do Partido Comunista Sul-Africano para constituir uma política revolucionária em contraposição à burocratização stalinista que se abatia sobre todas as organizações do movimento comunista internacional.

Description

“ O negro dócil é um mito […].
O único lugar onde os negros não se rebelaram é nos livros dos historiadores capitalistas”.

C. L. R. James

“Nós, mulheres, nunca carregamos esses passes. […] Já vimos o desemprego, a falta de moradia e famílias separadas por causa desses passes.[…]”.

Dora Tamana

“Vamos lutar por uma unidade fraternal entre todos os pobres em todo mundo contra os ricos".

C. L. R. James

“ Se é isso que os negros querem, devemos lutar contra o imperialismo até a última gota de sangue para que possam conquistar o direito […] de separar um pedaço de terra para si".

Leon Trótski

“São justamente as massas operárias das etnias oprimidas que têm que encampar a luta por direitos nacionais elementares e pela dignidade humana, as que mais risco correm de serem vítimas da confusão dos ensinamentos da burocracia stalinista".

Leon Trótski

Vem aí a segunda edição de A revolução e o negro com textos do trotskismo sobre a questão negra, com escritos de Leon Trótski, C. L. R. James, George Breitman, entre outros, uma contribuição das Edições Iskra, do Esquerda Diário e do Movimento Revolucionário de Trabalhadores (MRT) aos debates em torno do marxismo e da questão negra.

Para remarcar o mês da consciência negra, ocorreu no dia 25 de novembro no auditório Milton Santos, na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas na Universidade de São Paulo (USP), a atividade de lançamento de A revolução e o negro. A nova edição revisada e ampliada traz textos inéditos e foi organizado por Marcello Pablito, Daniel Alfonso e Letícia Parks.

Detalhes do livro

Peso 345 g
Dimensão 21 × 14 × 1.5 cm
ISBN

978-85-9535-154-7

Páginas

264

Edição

São Paulo; 2019; 2ª Edição revisada e ampliada

Orelha

Sean Purdy

Quarta capa

Flávio Gomes e
Renata Gonçalves

Autor

Daniel Alfonso,

Letícia Parks,

Marcello pablito